Baixa Reserva Ovariana

Atualmente, é muito comum que as mulheres decidam ter filhos em uma idade mais avançada. Priorizar a carreira profissional, conquistar a segurança financeira e conviver com o parceiro por um período mais longo antes de decidir ter um filho é uma normal realidade.  A vida moderna nos impõe um ritmo que nos faz viver muito o momento, o dia atual, nosso planos são facilmente adiados para depois. Infelizmente nosso corpo possui um relógio biológico que não se adaptou com este mundo moderno e apesar de estarmos vivendo mais e com muito mais saúde, quando o assunto é fertilidade, as regras do nosso corpo podem ser bem rígidas.

A partir dos 35 anos, existe uma diminuição significativa do número de óvulos, o risco de anomalias genéticas como Síndrome de Down, Edwards e Patau aumentam bastante. Óvulos produzidos com defeitos nos cromossomos também aumentam o risco de aborto espontâneo, porém, ter uma baixa reserva ovariana não significa necessariamente que os óvulos tenham baixa qualidade. Embora nenhum tratamento possa criar novos folículos do zero ou alterar o DNA, a acupuntura pode ser usada para rejuvenescer algumas características do oócito. É possível criar um ambiente favorável com excelente fluxo de sangue, oxigênio e nutrientes resultando em óvulos amadurecidos com melhor qualidade e capacidade de fertilização. É possível também recuperar a

 

sensibilidade dos ovários aos estímulos hormonais, sua FSH pode estar aumentando à medida que sua hipófise tenta estimular o ovário que se tornou menos responsivo, ou sua AMH (hormônio anti-mulleriano) pode ser baixa, pois os próprios folículos se tornaram menos ativos ou por haverem menos deles.

Embriões gerados a partir de óvulos e esperma de melhor qualidade terão muito mais chances de implantar, evoluir e levar a uma gestação de sucesso. Para melhorar a qualidade dos óvulos é importante ressaltar que o ciclo de um óvulo em preparação para a ovulação é de cerca de 90 dias, portanto se durante este período for feito um tratamento de acupuntura, pode-se trabalhar fatores como fornecimento de sangue, oxigenação adequada, equilíbrio hormonal, controle da ansiedade e estresse.

 

A acupuntura ainda pode ser usada para regular o ciclo menstrual (para que o óvulo liberado esteja em sua plena maturidade) e para melhorar a receptividade e espessura do endométrio.  A Eletro-acupuntura também pode ser usada para fazer os ovários mais responsivos à estimulação hormonal.

É importante também ressaltar que você não precisa estar nos seus 40 anos para ter dificuldades com a qualidade dos seus óvulos , por não responder tão bem a medicação de um tratamento de Fertilização in Vitro ou para ter uma reserva reduzida de óvulos (como no caso de cirurgias de endometriose ovariana, onde é feito a retirada de parte do óvario), portanto se você está tendo dificuldades de engravidar ou de levar uma gestação a termo, existe a probabilidade que seja preciso melhorar a qualidade dos seus óvulos também.

Um estudo realizado pela Universidade de Shandong de Medicina Tradicional Chinesa (Efeitos da estimulação de acupuntura elétrica transcutânea na reserva ovariana de pacientes com diminuição de reserva de óvario em fertilização in vitro e ciclos de transferência de embriões) e publicada no The Journal of Obstetrics and Gynaecology Research 2015 comprovam que o tratamento de acupuntura aumenta a quantidade de óvulos coletados para o tratamento de Fertilização in Vitro e consequentemente o número de embriões transferidos em pacientes com diagnóstico de baixa reserva ovariana.

Participaram deste estudo 240 mulheres com baixa reserva ovariana, distribuídas em três grupos de 60 mulheres, o primeiro grupo recebeu tratamento de estimulação transcutânea em pontos específicos de acupuntura, o segundo grupo recebeu estímulos em pontos placebos e o terceiro grupo foi tratado com medicações. O grupo de pacientes submetidas ao tratamento de acupuntura e  o grupo de pacientes tratadas com medicação tiveram aumento do AMH (homônio anti-mulleriano) e da quantidade de folículos do ovário, e também foi constatado a diminuição dos níveis de FSH, da relação FSH/LH e do estradiol.

No grupo submetido à acupuntura, foram coletados mais óvulos  e foram transferidos mais embriões, gerando mais gestações.

A conclusão do estudo é que o tratamento de acupuntura pode ter resultados similares ao do uso de medicações hormonais para aumentar o número de óvulos coletados e para a produção de embriões de qualidade superior.

Saiba Mais sobre este tratamento

Fale com a Dra. Aniele e tire suas dúvidas