Andrologia

Atualmente, muitos especialistas em reprodução humana consideram o tratamento de subfertilidade masculina redundante, pois consideram que o embriologista pode manipular o esperma com praticamente qualquer incapacidade. Acredito que o objetivo deve ser maximizar as chances de sucesso de cada casal alcançar a gravidez de forma natural, minimizando os riscos à saúde e os custos envolvidos, portanto acho essencial que o tratamento de subfertilidade masculina não deva ser ignorado. Apesar de especialistas em métodos de fertilização conseguirem fecundar o óvulo através da reprodução assistida, o fator masculino pode ser responsável por um pobre desenvolvimento do embrião.

A eficácia da acupuntura tem sido comprovada por diversos estudos nacionais e internacionais.  A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) realizou uma pesquisa com homens que produziam poucos espermatozóides saudáveis, a maioria sem mobilidade ou com formato inadequado.

Os médicos dividiram os homens em dois grupos: em um, o tratamento incluiu o estímulo a pontos do sistema reprodutivo (nenhuma agulha é inserida nos genitais), e no outro, foram aplicadas agulhas em pontos placebos, ou seja, pontos que não são considerados pontos de acupuntura ou não estavam relacionados ao sistema reprodutivo. Dois meses depois, nos homens tratados com acupuntura houve aumento de 25% da produção espermática e correção da morfologia dos espermatozóides, o que melhora a capacidade de fecundação dos óvulos.

Outro estudo, publicado na revista científica Fertility and Sterility, conduzido em um grupo de estudo de 28 homens, todos diagnosticados com infertilidade idiopática obteve resultados surpreendentes.

O grupo de estudo recebeu acupuntura duas vezes por semana por um período de 5 semanas, o grupo controle não recebeu qualquer tratamento. As amostras de sêmen foram obtidas após um período de 3 dias de abstinência sexual, uma amostra antes do ínicio do tratamento de acupuntura e uma amostra após o último tratamento.

Após 10 sessões de acupuntura, o percentual médio de espermatozóides saudáveis tinha aumentado mais de 4 vezes, foram observadas alterações significativas na estrutura e qualidade do esperma no grupo que recebeu tratamento de acupuntura, o percentual médio das formas normais de acrossoma aumentou 16% e a motilidade média no grupo acupuntura aumentou de 44,5% para 50%.

Apesar de haver uma diferença significativa nos resultados, a conclusão é que a acupuntura tem um efeito positivo no tratamento de infertilidade masculina.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os espermas levam um longo período para se formarem, em torno de 48 dias nos testículos e levam mais umas duas ou mais semanas no epidídimo para amadurecer e é no epidídimo que o espermatozóide ganha a capacidade de se locomover (motilidade). Por causa do longo tempo de desenvolvimento e maturação do esperma, acontecimentos na vida do homem podem ter consequências a longo prazo, uma febre alta pode ter um efeito devastador na delicada estrutura dos testículos e pode influenciar a qualidade do esperma sendo ejaculado 9 ou mais semanas depois.

A bolsa escrotal está a vários graus mais fria do que a cavidade abdominal  e  esta temperatura mais baixa é importante para a formação dos espermatozóides, por isso a recomendação de não ficar tanto tempo sentado, ou como é muito comum em escritórios trabalhar com o gabinete do computador perto das pernas. Isto reafirma a sensibilidade dos espermatozóides que após ejaculados no ambiente ácido da vagina poucos podem sobreviver , em alguns minutos milhões de espermatozóides já estarão mortos e em algumas horas apenas muito poucos sobreviverão.

Portanto o tratamento recomendado para fertilidade masculina deve ser o mais longo possível, idealmente cerca de 3 meses, com resultados sendo apresentados após um número pequeno de sessões, mas com efeitos muito mais sólidos após um período mais longo.

Saiba mais sobre este tratamento

Fale com a Dra. Aniele e tire suas dúvidas