Acupuntura para fertilidade

Endometriose e os meridianos

Na ótica da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), podemos afirmar que a estagnação do sangue (Xue) ou da energia Vital (Qi) está relacionada com a grande maioria das doenças ginecológicas. O corpo da mulher possui vários processos fisiológicos como a menstruação, concepção, gravidez, parto, lactação e menopausa que necessitam de abundância de energia (Qi) e sangue (Xue) fluindo eficientemente para que estes processos fisiológicos aconteçam de forma natural e sem problemas.

A endometriose é uma das doenças caracterizadas pela estagnação do sangue, ou seja, o sangue que está onde não deveria estar e está incapacitado de deixar o corpo. O entendimento pela MTC é que o Qi é o responsável por movimentar o sangue pelo corpo. Quando a estagnação acontece significa que temos algum desequilíbrio desta energia vital. O Qi possui dois aspectos conhecidos como Yin e Yang, o objetivo é sempre manter a harmonia entre eles para mantê-lo fluindo perfeitamente.

Durante o processo menstrual, o sangue e o tecido endometrial podem permanecer na cavidade abdominal ou podem também ser reabsorvidos, e isso irá depender do Yang do Rim. Se o Yang do Rim estiver suficientemente forte, o Qi irá circular na região pélvica, irá mobilizar os fragmentos menstruais que não deveriam estar ali e serão eficientemente absorvidos. Caso contrário, se o Yang do Rim estiver fraco, os fragmentos menstruais não entrarão em circulação, acontecendo o acúmulo, a estagnação e a formação de coágulos.
Portanto, uma das principais abordagens no tratamento da Endometriose passa pela análise do meridiano do Rim, para evitar que o sangue estagnado não se acumule.

Na interpretação da MTC, o órgão responsável pela armazenagem do sangue e pela regulação do fluxo de Qi pelo corpo é o Fígado, portanto o tratamento da Endometriose sempre analisa também com muita atenção o equilíbrio do meridiano do fígado. Quando tratamos do fígado sob a ótica da MTC, estamos considerando não apenas o Fígado, mas também a vesícula biliar, os olhos, os ombros, os joelhos, os tendões, as unhas, os seios e de todo o aparelho reprodutor feminino (ovários, trompas, útero e vagina). Alguns dos vários objetivos do tratamento da endometriose através da acupuntura são obter menstruações regulares e com volumes adequados, portanto o Qi do Fígado não pode estar bloqueado. Outro importante papel do Fígado é controlar as emoções, então, estresse e ansiedade podem ter uma influência direta no bloqueio das energias no meridiano do Fígado. Podemos ainda ter situações que chamamos de calor do Fígado (por exemplo, pela ingestão de álcool), que pela teoria dos cinco elementos, causaria uma deficiência de energia do baço, e isso pode causar umidade interna que pode ser um fator de desenvolvimento de endometriose.

Quando apresentamos o quadro de umidade interna, esta umidade pode se mover para qualquer parte do corpo causando implicações, ou seja, a umidade pode causar desde um catarro, sinusite, até um cisto, mioma e até mesmo endometriose e bloqueio das trompas. O baço também tem papel vital na formação do Sangue (Xue), portanto dedicamos tanta atenção a ele.

Quando há uma estagnação severa de sangue por longos períodos de tempo, o sangue remanescente no útero pode se transformar em fleuma, como uma formação de tumor benigno ou ainda a invasão de outros tecidos, como os intestinos. Nestes casos, temos não somente que mover o Qi e o Sangue, mas remover a umidade e dissolver as massas, que neste caso representam a Endometriose profunda. O meridiano que equilibramos para remover a umidade interna é o Baço, portanto quando tratamos a endometriose, o baço é importante tanto por produzir o sangue no volume necessário quanto em combater as umidades internas.

 

Dieta e Suplementos para quem tem endometriose

Dieta e Suplementos para quem tem endometriose:

  • Evite temperaturas frias ou o consumo de alimentos frios ou bebidas geladas, especialmente durante a menstruação;
  • Comer mais produtos de soja na dieta desde que a soja tem um efeito anti-estrogênio;
  • Evitar exercícios vigorosos durante o fluxo menstrual;
  • Comer uma dieta de baixa gordura, uma vez que o excesso de gordura corporal aumenta a produção de estrogênio e pode levar a vários problemas ginecológicos;
  • Evitar álcool, cafeína e chocolate, que podem elevar os níveis de estrogênio;
  • Os óleos de peixe (2000mg duas vezes por dia) diminuem a inflamação e crescimento de implantes endometriais anormais;
  • Vitamina B6 (50-100 mg por dia) reduz receptores de estrogênio;
  • A vitamina E (400 IU por dia) é um antioxidante que impede reação inflamatória e melhora a resposta imune.

Acupuntura é um tratamento natural e eficaz no tratamento de  vários distúrbios ginecológicos e muitas vezes para resolver problemas em pacientes quando a medicina ocidental tem sido vencida, como é o caso da endometriose. É importante enfatizar que todos os sinais sutis de desequilíbrio incluindo cólicas menstruais, irregularidade, fluxo pesado e TPM devem ser equilibrados o mais cedo possível, a fim de prevenir qualquer doença grave prejudicial como a endometriose de desenvolvimento. Seu objetivo é fornecer um programa de tratamento preventivo, harmonizar os órgãos reprodutivos da mulher, e ajudá-los a conseguir uma ótima saúde.

Acupuntura para aliviar os efeitos colaterais do tratamento de fertilização in vitro

Durante um ciclo de FIV medicamentos para a fertilidade são prescritos para estimular o crescimento e desenvolvimento dos óvulos nos ovários e, em seguida, para induzir a ovulação para liberar os óvulos de uma mulher para a coleta de FIV (fertilização in vitro).

Acupunctura pode ser utilizado ao longo de um ciclo de fertilização in vitro para ajudar a minimizar e / ou eliminar os efeitos colaterais das diferentes fases de tratamento em um ciclo de FIV. Acupuntura envolve estimular pontos específicos do corpo com agulhas pequenas, finas que penetram na pele.

Durante a estimulação ovariana e indução da ovulação, a acupuntura tem sido utilizada de forma eficaz para tratar os efeitos colaterais mais comuns causados pelas rápidas mudanças nos níveis hormonais. Estes incluem calorão, suores noturnos, tonturas, dores de cabeça, cansaço, dor abdominal e inchaço, sensibilidade mamária, alterações de humor, náuseas e tonturas. Protocolos de medicamentos de estimulação de FIV são altamente individualizados. Eles podem variar significativamente entre as mulheres, especialistas em fertilidade e podem variar de ciclo para ciclo. O grau de efeitos colaterais experimentados também irá variar entre as mulheres, e muitas vezes de um ciclo para outro.


A acupuntura é recomendada após coleta dos óvulos para ajudar a recuperação da anestesia, trauma do tecido local, e à prevenção de síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO). O tempo e número de tratamentos de acupuntura irá variar entre mulheres e suas circunstâncias individuais para melhor ajudar a sua recuperação em prontidão para transferência de embriões.

A coleta dos óvulos é o próximo passo após a estimulação do ovário e a indução da ovulação. É um procedimento cirúrgico de fertilização in vitro e pode causar inchaço, sensibilidade de ovários aumentados e desconforto geral após o procedimento. É normal ter cólicas abdominais e inchaço por até uma semana após a coleta de óvulos. A gravidade dos sintomas podem variar muito entre as mulheres. Pode demorar algumas semanas para os seus ovários voltarem ao tamanho normal. A dor deve geralmente desaparecer dentro de 48 horas. Inchaço pode continuar por uma semana mais ou menos. A OMS reconhece que a acupuntura pode ajudar a aliviar o estresse sobre o corpo causada por cirurgia e anestesia, ajudando com a dor, náuseas / vômitos, retenção urinária, diminuição da motilidade intestinal e ansiedade. Pesquisas demonstram que a estimulação de pontos que inervam o nervo vago ativa mecanismos no organismo que reduzem a inflamação. O uso de eletro-acupuntura também tem mostrado ser eficaz na redução da inflamação através da ativação de citocinas, as moléculas que ajudam a reduzir a inflamação.

Há um pequeno risco de síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO), o que geralmente acontece quando um grande número de folículos são esvaziados na coleta de óvulos e ficam cheios de água (cistos). Os sintomas podem incluir vômitos, diarréia, falta de ar, dor abdominal excessiva e inchaço acima do umbigo. Se você começar a sentir algum dos sintomas de SHO deve entrar em contato com seu médico imediatamente. Se SHO é identificada logo no início a acupuntura pode ser usada com sucesso para tratar casos leves a moderados para aliviar o desconforto e impedi-lo de evoluir para sintomas mais graves. Em casos graves a acupuntura pode ser usada com o tratamento médico ocidental.

Acupuntura para Amenorréia e Menstruação Irregular

Acupuntura para Amenorréia e Menstruação Irregular

Menstruação irregular (oligomenorréia) e não tendo menstruação (amenorréia) são duas extremidades do espectro de problemas do ciclo, dos quais podem ser tratados com a acupuntura.

Menstruação irregular pode variar entre ter um ciclo que é muito curto, muito longo ou um que altera mês a mês. Ele também inclui manchas ou sangramento fora do período que geralmente chega a menstruação e onde há a parada dos ciclos menstruais por diferentes períodos de tempo.

Existem muitos fatores que influenciam a saúde do ciclo menstrual. Estes podem incluir contraceptivos, medicamentos e fatores de estilo de vida, tais como baixo peso corporal, exercício excessivo e estresse. Ele também pode ser devido a um desequilíbrio hormonal devido à SOP (Síndrome do Ovário Policístico), hipo/ hiper-ativo da tireóide ou problemas estruturais, como a cicatriz uterina.

Ao contrário da medicina ocidental, a medicina chinesa vê cada pessoa individualmente, formulando um plano de tratamento sob medida, que vai lhe considerar  e apoiar emocionalmente e fisicamente através do processo.

Acupuntura FIV – Sucesso do Tratamento de fertilidade

Acupuntura FIV – Sucesso do Tratamento de fertilidade

Pesquisa 18 de abril de 2013

Acupuntura e moxabustão aumentam as taxas de gravidez para mulheres submetidas a FIV, na fertilização in vitro. Uma nova pesquisa examinou os efeitos da acupuntura e moxabustão em 84 pacientes inférteis que tiveram um mínimo de 2 procedimentos de fertilização in vitro sem sucesso. Os participantes foram aleatoriamente divididos em um grupo de controle, um grupo de acupuntura placebo (simulado) e um grupo de acupuntura verdadeiro. O grupo de acupuntura mostrou uma taxa de sucesso clínico muito mais elevado para o procedimento de fertilização in vitro do que ambos os grupos placebo e de controle. O grupo da acupuntura teve uma taxa de sucesso de 35,7% enquanto que o grupo placebo tiveram uma taxa de sucesso de 10,7% e no grupo controle tiveram uma taxa de sucesso de 7,1%.

O objetivo do estudo foi determinar se a acupuntura e moxabustão podem aumentar a viabilidade de um procedimento de FIV para pacientes que tiveram pelo menos dois procedimentos de FIV que falharam anteriormente. Acupuntura demonstrou uma eficácia clínica significativa, juntamente com o tratamento de moxabustão. Agulhas de acupuntura foram administradas no primeiro e sétimo dias, durante o qual a ovulação foi induzida por medicamentos. Acupuntura também foi administrada no dia antes da intervenção médica do ovário e no dia após a transferência do embrião.


Este estudo clínico vem em um momento em que muitos procedimentos de acupuntura e de medicina chinesa têm se mostrado eficazes em outras pesquisas. Um estudo recente demonstrou que a acupuntura é significativamente mais eficaz do que o Clomifene, registrado como Clomid e Omifin, para o tratamento da infertilidade. O grupo de acupuntura demonstrou uma taxa de 76,3% eficaz para a indução da ovulação enquanto que o Clomifene só tinha uma taxa efetiva de 48,1%. Num estudo relacionado, acupuntura também foi demonstrado ser eficaz para a indução da ovulação em mulheres com SOP, a síndrome de ovário policístico. Acupuntura normaliza com sucesso esteróides sexuais e níveis hormonais, enquanto simultaneamente aumenta a frequência da ovulação.
Talvez uma das peças mais importantes da pesquisa a ser publicado recentemente foi o da capacidade da acupuntura para aumentar as taxas de nascidos vivos. Descobriu-se que as mulheres que receberam a acupuntura e que estão sendo submetidas a tratamentos de fertilização in vitro têm uma maior taxa de sucesso se elas recebem a acupuntura no dia da transferência do embrião. Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Washington (Seattle), Oregon College of Oriental Medicine (Portland) e Centro Northwest para Reproductive Sciences (Kirkland, Washington) desenvolveu um protocolo específico que consistentemente tem demonstrado um aumento nas taxas de nascidos vivos. A acupuntura foi aplicada a pontos de acupuntura antes da transferência do embrião, juntamente com pontos auriculares. Após a transferência de embriões um conjunto diferente de pontos de acupuntura no corpo foram aplicadas.

Em mais uma descoberta científica, eletroacupuntura demonstrou resultados clínicos significativos na melhoria de taxas de nascidos vivos para mulheres que receberam fertilização in vitro. Os mecanismos bioquímicos pelos quais acupuntura exerce os seus efeitos benéficos foi revelado. Uma proteína especial aumenta no sangue quando eletroacupuntura é aplicada e a proteína é diretamente proporcional para elevar às taxas de nascimentos vivos. Os pesquisadores descobriram que a eletroacupuntura aumenta os níveis sanguíneos e embriões de HLA-G. Aumento da presença da proteína HLA-G é preditiva de maior taxa de gravidez e de nascidos vivos. Além desse achado bioquímico, o aumento estatístico das taxas de natalidade e as taxas de gravidez foram clinicamente significativos. Os cientistas observaram, “o resultado da gravidez e da taxa de gravidez são melhorados” para todas as mulheres quando a eletroacupuntura é aplicada.